terça-feira, 3 de junho de 2014

Carmim cochonilha - você sabe o que é?



O nome talvez não seja muito conhecido pela maioria das pessoa, exceto pelas que têm o costume de ler rótulos de alimentos.
Carmim cochonilha é um corante feito através do esmagamento de insetos. Isso mesmo, insetos.

Carmim cochonilha

Para que sejam produzidas 500 gramas de corante, são necessários aproximadamente 70 mil insetos, que são esmagados e fervidos para dar aquela coloração rosada típica de biscoitos, iogurtes, sorvetes, geleias, doces, gelatinas, gomas de mascar, sucos de morango ou frutas vermelhas em geral.
Esse corante é utilizado largamente pela indústria alimentícia e também para pigmentação de roupas e cosméticos.
Na lista de ingredientes do alimento, você encontrará algo como: carmim, cochonilla, cochonilha, corante carmim ou alguma outra derivação dessas duas palavras. O que mais chama a atenção é que algumas indústrias utilizam o nome "corante natural carmim", o que dá a falsa impressão de ser algo realmente natural.
No lugar da cochonilha poderiam ser utilizados outros corantes, como sumo de beterraba, mas a indústria parece não se interessar por essa forma mais saudável e ética de dar cor aos alimentos.
Sabe-se que a cochonilha é uma praga em várias regiões e muitos dizem que por isso é bom que sejam utilizadas para pigmentação, mas não podemos nos esquecer de que as joaninhas são os predadores naturais de cochonilhas e além disso, os insetos utilizados para pigmentação são criados especificamente para esse fim. 

Nota: Não sei quem é o autor dessa foto. Se você souber, por gentileza, me avise para eu colocar os devidos créditos no post. Desde já agradeço!

4 comentários:

  1. Nossa, não sabia disso. Acredito que seria muito mais fácil utilizar outros tipos de corante que não esse... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O custo com esse corante é mais vantajoso para a indústria, então infelizmente eles não pensam duas vezes....

      Excluir
  2. não vejo problema nisso joao batista comia gafanhotos

    ResponderExcluir
  3. Leandro,
    Por isso Deus nos deu o livre arbítrio, não é?
    Abraços,

    ResponderExcluir