terça-feira, 29 de julho de 2014

Você conhece a regra dos dois minutos?


Essa é uma das regras mais úteis e eficazes que já conheci. É de fácil aplicação, bastando para isso um pouco de força de vontade para torná-la um hábito.
O princípio dessa regra é efetuar ações curtas no momento em que elas emergem ao nosso consciente, diminuindo assim o nosso velho, querido e acalentado hábito de procrastinar.

Ampulheta

Exemplo: ao levantar-se pela manhã deixar a cama desarrumada; almoçar e deixar a louça para lavar depois; não organizar a correspondência ou e-mails diários, que com o tempo se acumulam assustadoramente.
Muitas vezes chegamos à incoerência de preferir anotar a tarefa para fazer depois, sendo que se a tarefa fosse executada naquele momento, despenderia quase o mesmo tempo da anotação. Mais incoerente ainda é o fato de sempre encontrarmos justificativas para agirmos dessa forma...

Vale a pena seguir a regra dos dois minutos. Além de melhor aproveitamento do tempo, a satisfação por ter conseguido vencer a arte de procrastinar não tem preço.


Esse texto foi inspirado no artigo Dica de produtividade pessoal: a regra dos dois minutos [GTD], do blog Valores Reais.


Créditos da imagem: Sira Anamwong - Free Digital Photos


2 comentários:

  1. Rosana, gostei muito dessa regra! Quero aplica-la à minha rotina. Obrigada por compartilhar!

    Abraços!

    ResponderExcluir