domingo, 23 de junho de 2013

Ganhar ou perder tempo?


Tempo
Geralmente as pessoas têm a sensação de perder tempo quando não conseguem fazer as coisas da maneira que consideram ser a mais rápida possível.

Mas quando ganham tempo acabam matando-o com coisas inúteis - a lista é longa e a maioria de nós tem a sua própria.

Que tal mudar isso?
Por experiência própria, sei que dessa forma sobrará tempo para fazer as coisas que são realmente importantes.
É preciso muita disciplina, foco, determinação e perseverança, mas os resultados mostram que o esforço vale a pena.
Ainda estou no começo dessa jornada e os frutos colhidos tem sido muito bons e animadores.

Como minha avó dizia: "Somos nós que fazemos o nosso tempo".
Demorei muito para entender isso. 
Pena que ela já não esteja mais aqui para eu dizer: "A senhora tinha razão".


 
Créditos da imagem: digitalart - Free Digital Photos



10 comentários:

  1. Gostei do post. Acho também que na maioria das vezes virou "moda" dizer: Não tenho tempo.

    ResponderExcluir
  2. Rosana,
    Parabéns pelo blog e pelo artigo, direto e edificante.
    Concordo com você. Como na maioria das coisas que os seres humanos ganham ou alcançam, o tempo também é utilizado de forma errada.
    As vezes perdemos muito tempo em nossas vidas por estarmos sem direção definida. Na era dos fast foods e da pizza entregue em casa os seres humanos querem tudo para ontem e isso se reflete em todos os setores da sociedade. Ganha-se tempo para poder desperdiça-lo com momentos piores ainda e com coisas que não edificam.
    Coloquei em meu coração não perder tempo com as coisas pequenas e fúteis, pois sei que a maioria dos problemas dos seres humanos está relacionada a perda de tempo com coisas insignificantes que o sistema, através da mídia, insiste em que as tenhamos como primordiais.
    Abraços

    Augusto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Augusto
      Agradeço por seu comentário tão edificante.
      A era dos fast-foods trouxe muita impaciência e muitas coisas fúteis e inúteis de "brinde".
      Abraços!

      Excluir
  3. Gostei do texto,creio que existe todo um sistema que trama contra o nosso tempo,deturpando nossas necessidades e desestabilizando nossas familias.Mas infelizmente muitos não deram conta disso.
    Parabéns.
    Fernando Souza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernando
      Gostei do seu comentário.
      Eu ainda não havia pensado sobre a desestabilização das famílias fazer parte dessa manobra. Você tem toda razão.
      Abraços!

      Excluir
  4. Rosana,
    O tempo é um ativo que alguns investem bem, outro o perdem facilmente.
    Sua avó estava certíssima: cada um faz seu próprio tempo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jônatas
      É uma honra para mim ler seu comentário em meu blog!
      Assim como o controle de gastos, se fizermos algo semelhante em relação ao tempo, acho que nos assustaremos com tanto desperdício. O que de certa forma é bom pois teremos mais consciência sobre quanto tempo temos perdido com coisas inúteis.

      Abraços!

      Excluir
  5. Oi Rosana, excelente post, parabéns!

    Concordo integralmente com você e com o que sua avó dizia: cada um faz seu próprio tempo.

    Hoje em dia, é muito fácil as pessoas perderem tempo, e depois ficam reclamando, adivinha...da falta de tempo!

    Como você disse bem, é preciso ter foco, disciplina e força de vontade.

    Abç e continue escrevendo!

    Guilherme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Guilherme

      Fiquei muito feliz em ver mais um comentário seu aqui no meu blog!
      Como você sempre diz: precisamos de mais frugalidade. Dessa forma, acredito que o tempo será muito melhor aproveitado, assim como tudo o que é realmente importante.

      Abraços!

      Excluir