terça-feira, 28 de outubro de 2014

Um dia de cada vez


Quando um dia termina, na maioria das vezes não atentamos para o fato de que nos despedimos dele para sempre. Não é um simples “até logo”. É um “adeus” de verdade.
 

Mais um dia se foi...
Um dia a menos para o fim de nossas vidas. Já pensou nisso?
Sei que esse pensamento causa certo desconforto, mas se essa consciência for utilizada com sabedoria, pode ser muito útil na reflexão sobre o que temos feito com nossos dias.

Quantos dias temos perdido alimentando sentimentos como raiva, decepção e tristeza?
Quantos dias perdemos deixando para fazer depois o que poderia ser feito agora, alimentando ainda mais o nosso velho hábito de procrastinar?
E com isso, os dias passam, passam e passam...
 

E de repente, os dias viraram semanas; as semanas, meses; os meses, anos; os anos, décadas.
E então, olhando para trás, com certa tristeza e frustração, pensamos: “Como o tempo passou rápido!”
Será que se soubéssemos viver um dia de cada vez, com responsabilidade e fazendo o que deve ser feito no momento adequado, pensaríamos dessa forma?

Encerro com um versículo que gosto muito:
“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.”
(Mateus 6:34)



Até a próxima!



2 comentários:

  1. Fantástico, Rosana! Realmente se nós começassemos a refletir sobre essa questão, começariamos a aproveitar ainda mais cada instante das nossas vidas!

    ResponderExcluir