terça-feira, 28 de abril de 2015

Contemplo


Hoje eu gostaria de compartilhar um belo poema escrito por Miguel Lucas, do site Escola Psicologia. É um daqueles poemas para ser lido lentamente, saboreando, refletindo e sentido cada frase.


Contemplo,

Fico uno com a natureza,

Aproximo-me da sua grandeza,

Relativizo as questões da vida, por momentos pertenço a algo grandioso,

Inspiro, expiro e vivo um momento encantado,

Deslumbro-me, olho para dentro e sinto a liberdade a apoderar-se de cada célula do meu corpo,

Um corpo que sente a brisa do vento, que desvenda as nuances das cores, o chilrear dos pássaros,

Permaneço imóvel,

A tranquilidade é alimento para o espírito,

Os pensamentos lentificam-se,

Quero ficar ali, simplesmente ficar,

Como é bom vivenciar a grandiosidade da unificação com a natureza,

Sempre ali, pronta a oferecer a melhor das recordações,

Sempre ali ávida para interagir na minha experiência,

Inspiro e expiro,

A cada momento sou abençoado por algo que me é dado sem ter que dar nada em troca,

Mas eu troco, apercebo-me que troco olhares, respirações, sensações que me permitem experienciar algo que não tem preço,

Sinto-me leve, livre, energizado e preenchido,

Ali fico a contemplar.


Miguel Lucas

Liberdade


Créditos da imagemmarkuso - Free Digital Photos


2 comentários: