terça-feira, 13 de junho de 2017

Servir da melhor forma possível. Sempre.


Sempre que pensamos em dons espirituais, pensamos e queremos possuir os que consideramos mais relevantes, aqueles considerados realmente importantes pela sociedade, independentemente de qual seja a sua crença. Mediunidade, exorcismo, cura, premonição, pregação, profecia, etc.

Pensamos em grandes chamados, grandes oportunidades, grandes realizações. Pensamos tanto nisso, que acabamos perdendo de vista o que Deus realmente gostaria que fizéssemos em Sua obra, pois cada um tem uma função, assim como ocorre em nosso próprio corpo.

Tudo o que chegar às nossas mãos, devemos fazê-lo da melhor forma possível, para que nosso testemunho fale mais alto do que nossas palavras. Como diz o ditado, a palavra convence, mas o exemplo arrasta.

Para ilustrar, gostaria de compartilhar uma breve parábola que me tocou profundamente.


"Uma mãe pensava no quanto gostaria de fazer um serviço que considera importante e de valor para Deus, mas com tantos afazeres domésticos e uma filha de 4 anos, não conseguia transformar seu objetivo em realidade.

Então, sua filha pediu:
- Mamãe, conserta o braço da minha boneca? Eu não consigo!

Por várias vezes a criança pediu ajuda para esse problema que para ela era muito importante, mas a mãe estava tão concentrada em seus pensamentos, que não ajudou a filha e ainda brigou até que a menina desistiu e foi embora. A mãe queria apenas sossego naquele momento. E mais nada.

Então, desapontada, a menina saiu choramingando e adormeceu em um canto da casa com a boneca no colo.

Após algum tempo, a mãe viu a menina adormecida, ainda com lágrimas no rosto e a boneca no colo.

E só então entendeu a lição: um pequeno serviço a ser feito, mas muito importante para a filha.

Servir ao Senhor da melhor forma possível, onde estivesse. Essa era a sua missão."



Os benefícios dessa atitude serão muitos, não só no âmbito espiritual, mas em vários outros aspectos da vida, pois agindo assim, novas conexões cerebrais serão criadas reforçando um hábito, o que trará como resultado mais satisfação pessoal, bem estar e muitos outros benefícios.

Pense nisso!



Felicidade


Créditos da imagem: Stuart Miles - Free Digital Photos

2 comentários:

  1. Olá Rosana!

    Seu texto me lembrou de um livro que li que dizia que toda grande realização está, na verdade, suportada por pequenas realizações.

    E é na concentração dessas pequenas realizações que surgem os grandes resultados, também pelo motivo, como vc disse, que cada pequeno ato gera hábitos que dão suporte e motivação para multiplicá-los.

    Abraço!

    Obs: eu havia visto no meu Feedly na semana passada um post seu de mudança do layout. Mantive como "não-lido" para checar depois, mas não o vi mais. O branco ficou melhor. Estou fazendo algumas mudanças no meu site também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André,

      Legal ver você por aqui, gostei do seu comentário e pelo meu post ter te lembrado de um livrou que leu.

      Muitas vezes nossos atos impactam diretamente a vida dos que conosco convivem, embora quase sempre não nos atentemos à esse "detalhe", como na história que contei.

      Imagine se essa é uma criança muito sensível: um acontecimento assim ficará registrado em sua mente de forma muito viva, pois é algo que mexeu demais com seus sentimentos. E mais para frente, fatos como esse, mesmo que esporádicos, podem se transformar em transtornos de ansiedade, depressão, pânico, etc.

      As consequências de nossas ações são muito maiores do que imaginamos. Seria tão bom se a humanidade tivesse mais consciência desse fato!


      Sobre o post da mudança de layout, eu ainda estou escrevendo, mas errei e coloquei "publicar" em vez de "salvar rascunho". rsrsrsrsrs

      Que bom ter gostado mais do fundo branco. Acho que lembra mais os livros, parece que inconscientemente nos proporciona mais impressão de seriedade nos textos.

      Boa semana!

      Excluir