terça-feira, 16 de outubro de 2018

O lado bom das redes sociais


Ao pensar em redes sociais, geralmente a primeira imagem que vem à mente são de pessoas felizes em lugares maravilhosos - a vida que todos queriam ter. Parece que momentaneamente esquece-se de que todos - ou a grande maioria - posta fotos de seus melhores momentos. E não o contrário.

Em quantas postagens você já viu a foto de uma pessoa muito sorridente em frente a um prato de jiló com arroz e a descrição "Que prato maravilhoso"? Uma pizza, um bolo ou um doce parecem combinar mais com a frase acima, não é? Pelo menos na cultora ocidental, creio que sim.

Qual das duas postagens acima seria a mais popular e mais agradável aos olhos - jiló ou pizza? É até desnecessário dizer.


emoticons


Mundo de ilusão

Todos - ou pelo menos a maioria - quer mostrar o seu melhor exteriormente nas redes sociais. Há muita preocupação com o exterior, com a aparência, em um mundo virtual de ilusões, que parece até ter sido criado com esse sendo um dos pilares.

Como era de se esperar, ao ver tantas fotos de pessoas aparentemente felizes, a frustração em algum momento virá, pois a tendência humana é a de subestimar a tristeza e superestimar a alegria de outras pessoas, assim como ocorre com músicos e atletas: ninguém sabe o quanto de dedicação, foco, perseverança, dor física, treino exaustivo, cansaço e privações foram necessários para alcançar-se grandes resultados. Vê-se somente o momento da glória e da vitória, negando-se a existência da dura jornada para o resultado final.

O ideal seria que houvesse na mente de forma bem clara que todas, absolutamente todas as pessoas têm dias ruins e que posts nas redes sociais são apenas uma faceta das várias inerentes à vida moderna.


Por que estou dizendo tudo isso?

Talvez é isso o que você está se perguntando nesse momento, pois o assunto não tem muito a ver com o título do post. Optei pelo contraste entre o que não agrega nada - ou quase nada - de conhecimento e valor para o que pode realmente fazer alguma diferença positiva na vida.


O lado bom das redes sociais

Tenha em mente que me refiro a todos os tipos de redes sociais: imagens, textos, videos, etc. Em todas elas, inevitavelmente você encontrará muitas futilidades e bobagens, mas muita coisa boa também.

Há canais e páginas específicas para os mais variados assuntos: finanças, vendas de artigos usados, meditação, músicas, ginástica, astronomia, culinária, games, jardinagem, religião, saúde, resenhas de livros, minimalismo, idiomas, reflexões, eletrônica, desenvolvimento pessoal, fotografia... A lista é imensa!

Além disso, o número de opções de qualidade tem aumentado cada vez mais, pois o que antes era amador tem se profissionalizado cada vez mais. Por isso, é muito importante que você utilize as redes sociais a seu favor e não contra você.

O tempo é um recurso finito e não renovável, por isso é essencial que cada um aprenda "a navegar e não a naufragar na internet", como disse Mário Sérgio Cortella.

Outro ponto positivo das redes sociais é reencontrar pessoas com as quais perdeu-se o contato, fazer novas amizades, aumentar a networking. Algo muito bom e que nem sempre ocorre no mundo real: no mundo virtual estamos em contato com pessoas que possuem os mesmos interesses, de forma que a troca de experiências e o compartilhamento de informações enriqueça a vida de ambos - e de muitas outras pessoas em caso de comentários públicos.

É importante ressaltar que entre as páginas sérias, há muitas com informações falsas e/ou duvidosas, mas que aparentam seriedade também. Por isso é fundamental verificar as fontes utilizadas no conteúdo postado e também nos comentários, que são uma boa forma de validação ou não do conteúdo. Na área de saúde e tratamentos naturais, o cuidado deve ser muito maior, pois há uma enorme quantidade de informações falsas que podem ocasionar sérios danos à saúde.



pessoa-com-smartphone-e-icones-redes-sociais


Conclusão

Para alguns, fonte de frustração. Para outros, fontes de conhecimento, de maior amplitude de visão e compreensão do mundo e da vida.

As redes sociais podem ser suas maiores inimigas ou suas melhores aliadas na busca por autoconhecimento, objetivos e interesses pessoais. Por isso, procure focar-se mais no que realmente te ajudará de alguma forma a ser uma pessoa melhor. Agindo assim, é bem provável que com o passar do tempo, as futilidades e assuntos sem importância para você já não façam mais sentido - se é que isso já não ocorreu.


Crédito das imagens: Pixabay