terça-feira, 25 de setembro de 2018

Os níveis de dificuldade da vida


Para algumas pessoas a vida parece ser tranquila na maior parte do tempo. Para quem observa, a impressão é de que a vida é quase sempre como uma linda e agradável manhã de primavera. Muitas vezes são pessoas financeiramente ricas ou que estão neste caminho. Comparando aos games, seriam as pessoas agraciadas pela vida com o "easy level".  

campo-florido

Easy level

Problemas todos os seres humanos têm, mas muitos dos que são relacionados à sobrevivência, qualidade de vida e privações por falta de recursos financeiros que frequentemente perduram durante a maior parte da vida de muitas pessoas quase não fazem parte da lista de contratempos dos que estão nesse grupo. Muitos passaram por essas situações, mas as circunstâncias de vida alteraram o rumo para melhor. Sabe aquelas pessoas que estão no lugar certo, na hora certa e que tem o preparo exato para reconhecer as oportunidades? São eles.

Parece que para essas pessoas, 90% dos semáforos da vida estão na fase verde. Comparando a um quebra-cabeças, as peças parecem encaixar-se de uma maneira incrivelmente fácil - ou pelo menos, muito mais fácil do que ocorre nos outros níveis.


Vou utilizar como exemplo a própria blogosfera: há blogs que em pouquíssimo tempo - 6 meses, por exemplo - alcançam níveis quase surreais de visitação e comentários, mesmo que o autor não entenda muito - ou nada - de otimização, SEO, etc. O mesmo ocorre com os canais de vídeo.


quebra-cabecas-desmontado

Medium level

Uma parcela significativa da humanidade encontra-se em um nível no qual trabalha-se muito para conseguir recursos que tornem a vida agradável. Muitas pessoas desse grupo acreditam que trabalhar muito pode trazer bons resultados - o que geralmente acontece, pois possuem uma boa bagagem acadêmica e profissional, ou seja, estão preparadas para as oportunidades.

Esse é o grupo do "medium level" - nada vem tão fácil, mas com esforço alcançam seus objetivos e sentem-se realizados. Para eles, os semáforos da vida parecem alternar entre as três fases, mas ainda há a predominância da fase verde. 
Para esse grupo, o quebra-cabeças é montado com uma certa dificuldade, mas é finalizado com sucesso em um pouco mais de tempo do que os do grupo "easy level".

Na blogosfera, seriam os blogs que com 2, 4 anos conseguem uma boa classificação no ranking Alexa, visitação e comentários frequentes. Nesse nível, houve mais trabalho, mas o resultado também foi satisfatório.



quatro-semaforos-cada-um-com-uma-cor-acesa

Hard level

O terceiro grupo é formado por pessoas que se esforçam muito, mas conseguem poucos resultados. Sempre há alguém considerado melhor que fica com a vaga de emprego. No estacionamento, é aquela pessoa que fica rodando, rodando a procura de uma vaga. Ou que chega atrasada no emprego por que havia interdição viária no caminho, o ônibus quebrou, etc. 

Parece que para esse grupo a Lei de Murphy - que diz que tudo o que pode dar errado provavelmente dará mesmo - quase não dá trégua.


Nesse grupo, a sobrevivência fala mais alto: pouco dinheiro e muitos sonhos. Há boa intenção, há disposição, mas os resultados não ocorrem como esperado. Esse é o grupo do "hard level", para o qual a maior parte dos semáforos da vida está na fase amarela mudando para o vermelho. 
Nesse grupo, desconfio até que há peças faltando no quebra-cabeças da vida...

Pensou que havia terminado? Ainda não.



estacionamento-lotado

Extreme level

Por último está o grupo dos que se esforçam muito, muito mesmo, mas quase nada conseguem. Não raro há muita privação de recursos e falta de qualidade de vida. Nesse grupo estão aquelas pessoas para as quais quase nada dá certo. Muitas delas têm boas intenções, mas são de alguma forma passadas para trás com grande frequência no âmbito profissional e afetivo principalmente.


Esse é o mundo do "extreme level", no qual quase todos os semáforos da vida parecem estar na fase vermelha. 
Se no grupo anterior havia a possibilidade de peças faltando no quebra-cabeças, aqui a situação é muito pior. Parece até que as peças são menores e que há muitas delas realmente faltando!

A Lei de Murphy chega a funcionar de forma surreal: tudo o que pode dar errado vai dar errado mesmo. No estacionamento é aquela pessoa que acabou de passar por um corredor, então olha pelo retrovisor e vê uma vaga sendo liberada e outro carro - provavelmente de um "easy level" estacionando. Ou é aquele que chega 10 minutos atrasado para uma consulta, mas o médico já foi embora ou nega o atendimento.

Na blogosfera seriam os blogs muito bons que por algum motivo não decolam, mesmo com muito esforço ou dedicação. As coisas simplesmente não acontecem! E de modo geral, quando alguma coisa dá certo, já passou tanto tempo, que já não é algo de tanto interesse assim para a pessoa.



A impermanência de cada dia


De forma geral, a humanidade sempre almejou a permanência. A engenharia e a arquitetura são bons exemplos. Os hábitos também.


O problema é que a permanência é limitante e impede o crescimento pessoal. Em relação aos níveis de dificuldade da vida, seria desesperador ir do início ao fim nos modos "hard" ou "extreme" enquanto outras pessoas vivem tranquilamente no modo "easy", não seria?


Em inúmeras situações, a impermanência é sem dúvida desconfortável, mas essa é uma condição impossível de ser modificada, por isso, precisamos aprender a utilizá-la a nosso favor.


Quem não gostaria de ir do "extreme" ao "easy"? Percebeu a importância da impermanência?


Não é fácil mudar de categoria para melhor, mas não é impossível

Mudar para pior é relativamente fácil, enquanto que a mudança para melhor exige muito esforço, dedicação e sabedoria para escolher o que é mais adequado, inclusive em relação às amizades.


A mudança de categoria passa pelo preparo, pela renovação da mente e por um pouco de otimismo - mas não em excesso, que é muito prejudicial por confundir o raciocínio em relação à coisas óbvias. Pensamentos como "no final tudo dará certo" muitas vezes mais prejudicam do que ajudam, pois remetem à inércia.



Seus pontos fortes


É essencial que você conheça e desenvolva seus pontos fortes, valores e ideais, pois são eles que devem nortear a sua vida. Através deles você poderá alcançar resultados significativos.


Em relação aos pontos fracos, o máximo que deveria tentar é neutralizá-los. Cada pessoa nasce com um conjunto personalizado de características, por isso, nada mais natural e sábio do que melhorar no que você já é bom para alcançar a excelência e não perder tempo tentando melhorar o que não é de seu interesse ou o que não tem muita afinidade, pois o máximo que conseguirá é estar na média, enquanto ao trabalhar seus pontos fortes poderá realmente destacar-se.



pessoas-felizes-pulando-ao-por-do-sol

Conclusão

Apesar de não parecer, há aprendizados em todos os níveis da vida. Precisamos aprender a extrair o melhor do nível no qual nos encontramos. Alguns conseguem fazer um "upgrade" mais rápido. Qual é o segredo? Eu também gostaria de saber...

De qualquer forma, precisamos estar ao lado de pessoas melhores do que nós, pois o poder da influência é muito grande - e muitas vezes negligenciado. No final, somos o resultado das pessoas com as quais mais convivemos.

Sempre trate a todos com respeito, mas que a sua inspiração venha de pessoas melhores que você. Na finasfera temos muitos exemplos nesse sentido: os que se inspiram nos mais experientes para iniciar os investimentos, os que trabalham e investem muito por acreditar que podem ser bem-sucedidos no futuro e os que atingiram a tão sonhada Independência Financeira. Nenhum dos que conheço parece ter iniciado no "easy level", embora na vida real eu conheça algumas pessoas desse grupo. Muitos de nós estão no "hard level" e vários começaram no "extreme level". Mas venceram. Ou estão nesse caminho.

Dias melhores virão para quem espera e age nesse sentido, assim como dias piores virão para aqueles que, mesmo de forma inconsciente, caminham nessa direção através de atitudes erradas, inércia ou auto-sabotagem.




Crédito das imagens: Pixabay


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Você tem o hábito de espreguiçar-se todos os dias?


Com o passar do tempo e com as crescentes demandas diárias, aos poucos vamos perdendo o hábito de nos espreguiçar corretamente ao levantar. A questão é que esse simples e rápido ato matinal diário faz muito bem à saúde.

Veja abaixo alguns benefícios:
Lubrifica as articulações
Ativa a circulação sanguínea
Proporciona mais disposição
Melhora o humor
Diminui a tensão muscular
Alivia dores crônicas
Diminui o estresse
Melhora a flexibilidade


Minha experiência

Há alguns anos eu comecei a sentir dores nas costas, principalmente na coluna lombar e cervical. Fiz sessões de fisioterapia, alongamento e praticava os mesmos exercícios aprendidos na fisioterapia em casa. Até comprei uma bola de pilates, já que era utilizada em um exercício - o mais relaxante e agradável de todos os que aprendi na clínica.

Com tudo isso a dor melhorou muito, mas de vez em quando ainda aparecia de forma leve ou um pouco além disso, mas nada comparável com as anteriores, mais intensas.


Reaprendendo

Sabe quando as coisas são óbvias, mas parece que não temos consciência ou nos esquecemos com o passar do tempo? Foi o que aconteceu comigo.

Ainda bem que meu professor tem muita paciência e não desiste de me ensinar e de me lembrar diariamente.


cachorro-espreguicando-se

Quem tem cães em casa sabe que eles sempre se espreguiçam sem pressa no início do dia.

O que poucos percebem é que com o passar do tempo, eles também vão perdendo o hábito de espreguicar-se. Além disso, o alongamento passa a ser bem mais curto em tempo e em intensidade. Por isso, se você convive com os seres maravilhosos chamados cães, não interrompa esse momento tão importante para a saúde deles. Por mais pressa que você tenha, 20 ou 30 segundos a mais provavelmente não farão tanta diferença assim em sua vida. Quando algum dos meus cães começa a se espreguiçar, eu simplesmente paro onde estou até que ele termine, pois não quero estragar esse hábito na vida de nenhum deles - embora nos mais velhos é cada vez mais raro eu presenciar esse exercício que outrora era tão comum.


Lição aprendida!

Um hábito leva algum tempo para ser realmente incorporado à rotina de forma natural, mas acredito que eu tenha conseguido um bom resultado. Além disso, as dores na coluna praticamente sumiram - às vezes sinto algum desconforto leve, que acaba servindo de lembrete: além de espreguiçar (não só de manhã, mas várias vezes durante o dia), os exercícios e alongamentos também são importantes.

Se você tem dores na coluna, o ideal é que procure um médico para que seja feito o diagnóstico correto, mas fica a dica: volte a espreguiçar-se. Acredito ser bem provável que você também alcance bons resultados como eu alcancei.



Referências
Minha Vida - Sete bons motivos para você se espreguiçar todos os dias
Portal da Educação Física - Hábito de se espreguiçar traz inúmeros benefícios ao corpo
Estudo prático - Por que a gente tem necessidade de espreguiçar?
Unimed Londrina - Espreguiçar faz bem à saúde
Fisioteraoeuta Rodrigo Peres - Os benefícios de espreguiçar-se

Créditos das imagens

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Para pensar #69


Casa bagunçada

               =
Vida bagunçada
               =
Relacionamentos bagunçados


terça-feira, 11 de setembro de 2018

Foco


Foco.
Esse deveria ser um dos principais objetivos em nossas vidas.

O foco aumenta a produtividade, a objetividade e ainda pode ajudar a melhorar a concentração.

A sociedade moderna, que almeja tanto que as pessoas sejam multitarefas, parece ignorar o fato de que o nosso cérebro funciona melhor executando uma tarefa de cada vez. (Clique aqui para saber mais sobre o assunto).

Apenas uma. 
Não duas, nem três.
Apenas uma tarefa por vez.

mira-de-jogo-de-dardo

O resultado?

Produzimos muito menos do que nossa capacidade, pois ao tentarmos fazer duas ou três coisas ao mesmo tempo, não somos capazes de dar a devida atenção a todas as tarefas - e pelo menos uma delas poderá não sair a contento. Além disso, a falta de foco prejudica a criatividade ou a resolução de problemas, pois como vou pensar em algo diferente ou ter alguma ideia, se minha mente é obrigada a alternar entre duas ou três atividades ininterruptamente?

Além das atividades externas, com muita frequência nossa própria mente nos atrapalha com um encadeamento sem fim de pensamentos. Se o pensamento em questão estiver relacionado a alguma pendência (contas a pagar ou mensagens a enviar, por exemplo), convém anotar o lembrete mental em um papel, pois assim, o pensamento não mais ficará voltando à mente, tirando o foco da atividade executada no momento. Uma atitude simples, mas que funciona de forma muito eficaz.

Ainda em relação as interrupções mentais, já reparou que ao ler um livro, de repente, você está pensando ou divagando em assuntos que não possuem nenhuma relação com a leitura?

Às vezes a dispersão é boa, pois nos ajuda a ter novas ideias ou soluções. O problema é que estamos dispersos demais! Devido ao excesso de informações e de estímulos sensoriais, nossa mente parece não "desligar" nunca.

Quando foi a última vez que você fez uma refeição saboreando integralmente o alimento, sem pensar em absolutamente nada além de apreciar os diversos sabores e nuances do prato escolhido?

Quando foi a última vez que você conseguiu conversar prestando total atenção na fala do seu interlocutor sem ter pensamentos paralelos ou interrompendo a sua fala?

Além do foco ser importante para o aumento da produtividade, é muito útil também para a satisfação pessoal, para que ao final do dia não nos sintamos frustrados por termos feito tantas coisas, mas sem estarmos realmente presentes a maior parte do tempo.

Se eu te perguntasse: hoje você fez algo que te deixou muito satisfeito, contente, com sensação de pertencimento e de estar realmente vivo?

Ou você vivenciou todas essas sensações, mas de forma branda?

O que você sentiu ao final do dia, em termos de satisfação pessoal assemelha-se mais a uma imagem muito colorida, alegre, viva...

lapis-coloridos

... ou a uma imagem em preto e branco?


lapis-em-imagem-preto-e-branco


Qual seria a sua resposta?


Conclusão

É necessário foco para sermos mais produtivos, mais objetivos, menos dispersos, mais satisfeitos, mas principalmente para que nossa vida não seja como uma tela pintada por nós mesmos apenas em preto e branco.


Créditos das imagens: Pixabay


sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Para pensar #68


Quando a turbulência das distrações diminui e nossa mente se acalma, um profundo sentimento de felicidade e satisfação surge em nosso interior, que nos ajuda a lidar com a agitação e as dificuldades da vida cotidiana.
Gueshe Kelsang Gyatso Rinpoché



terça-feira, 4 de setembro de 2018

A sua travessia do Mar Vermelho


Acredito que muitos leitores do Simplicidade e Harmonia conheçam o episódio bíblico da travessia do Mar Vermelho. Para quem não conhece, veja aqui.


travessia-biblica-do-mar-vermelho

Resumindo, o povo de Deus fugia do Egito enquanto o exército de Faraó o perseguia. Assim que chegaram na margem do Mar Vermelho, o mesmo se abriu e o povo de Deus atravessou em segurança até o outro lado.


Diversas personalidades

Entre o povo de Deus, provavelmente haviam pessoas com vários tipos de personalidade, de quantidade/qualidade de fé, de autoestima, etc. Imagino alguns deles:

- Aqueles que estavam felizes, agradecidos pela oportunidade de uma nova vida em um outro lugar, com boas expectativas em relação ao futuro.

- Aqueles que também estavam agradecidos por terem saído do Egito, mas que não conseguiam vislumbrar algo tão bom quanto os do grupo acima.

- Aqueles que estavam ansiosos em relação a travessia e mais ainda em relação ao futuro.

- Aqueles que só estavam ali por influência e insistência dos familiares e amigos, pois acreditavam que a vida no Egito não era fácil, mas que em um lugar desconhecido poderia ser muito pior.

- Aqueles que queriam atravessar o mais rápido possível, pois tinham medo de que algo pudesse dar errado durante a própria travessia.


Em qual desses grupos você estaria?

Talvez ao ler as descrições acima, você tenha se lembrado de pessoas de sua convivência. E até reconhecido a si mesmo em algum desses grupos. Se isso não ocorreu, leia de novo. Acredito que em algum momento isso irá ocorrer.


Ambientes diferentes, resultados diferentes

Para algumas pessoas, as circunstâncias da vida são mais fáceis e para outras, mais difíceis. Ou muito mais difíceis. Talvez  por isso, as pessoas do último grupo que descrevi são praticamente opostas as do primeiro grupo. Uma grande parte desse resultado foi escrito na primeira infância (até os 7 anos) época na qual é construída a base da personalidade e dos valores que tornam-se mais sólidos com o passar do tempo.

Um exemplo: um adulto que na infância foi comparado por pessoas importantes à ele (pai, mãe, irmãos, avós, etc) de forma negativa aos seus semelhantes, provavelmente se sentirá inferior, incapaz e apresentará baixa-autoestima. Ao mesmo tempo, um adulto que foi muito elogiado por pessoas importantes à ele, provavelmente se tornará uma pessoa confiante, capaz, otimista, mas dependendo do tipo e quantidade de elogios, poderá sentir-se superior aos seus pares. Por isso, o equilíbrio é fundamental até nos elogios: sem comparações negativas, mas também sem excesso de elogios.


Como está sendo a sua travessia do Mar Vermelho?

Entenda Mar Vermelho como um símbolo para um momento crítico em sua vida. Se você já o atravessou com sucesso, parabéns! Acredito que além do objetivo alcançado, preciosas lições foram aprendidas.

Se você faz parte do primeiro grupo descrito, parabéns também! Acredito que fará uma travessia bem sucedida, pois sua mente provavelmente tende a procurar oportunidades em meio as dificuldades. Geralmente pessoas desse grupo dão muito mais importância em encontrar soluções do que analisar excessivamente os fatos ou sentirem-se vítimas das situações desafiadoras da vida - atitudes negativas que distanciam ainda mais a pessoa de uma possível solução.

Mas se você faz parte da grande multidão que, com certa desconfiança, continua a travessia, tente enxergar a vida e a situação em que se encontra como fariam as pessoas do primeiro ou segundo grupo descritos. Lembre-se de pessoas que você conhece que possuem essas características. Com acredita que agiriam em uma situação semelhante? Se for possível, caso você se sinta confortável e seja alguém confiável, converse com essa pessoa - que sabe aí não possa surgir uma boa ideia?

Veja abaixo. A qual das categorias você pertence? 

perguntas-sobre-quem-age-e-quem-acha-que-e-vitima-da-situacao
Clique na imagem para ampliá-la



Conclusão

Independentemente do local em que se encontra na travessia ou se já a terminou, alguns valores precisam ser muito exercitados ou estar adequadamente disponíveis em nossa mente para os momentos de necessidade. Cada um de nós possui a sua lista pessoal, mas abaixo cito alguns deles:

Bondade
Confiança
Contentamento
Determinação
Disciplina
Equilíbrio

Foco
Paciência
Perseverança
Respeito
Sabedoria
Serenidade
Tolerância

Muitas vezes, as nuvens parecem tão densas, sólidas, infinitas, impossíveis de se dissiparem. Mas por maior que seja a tempestade, em algum momento o sol voltará a brilhar - momento no qual essa travessia do Mar Vermelho estará concluída com sucesso.

Haverão outras travessias, outros momentos de dificuldade, mas parece que com o tempo, vamos nos tornando mais resilientes, mais sábios, mais serenos e de certa forma, um pouco preparados para o que a vida nos reserva.


Créditos das imagens:
Mar Vermelho - EB Virtual
Responsável X Vítima - Acervo ST
Clique no link acima para ler a resenha do livro "A Única Coisa" feita pelo Scant Tales. Vale muito a pena!