sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Para pensar #83


Fazer uma coisa e obter um resultado muito bom é muito melhor do que fazer muitas e obter um resultado razoável.
Angela Duckworth




terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Top 12 de 2018


frase top 12 2018



Nesse ano o top 10 tornou-se top 12. A temática desse ano foi bem variada, mas o objetivo principal é sempre uma vida mais simples, saudável e descomplicada em sentido geral. E como você talvez já tenha percebido, não são necessárias muitas coisas para termos uma vida agradável e com sentido.

Espero que goste dos posts que escolhi!

1) O que o dinheiro não compra. E o que ele compra.

2) Fogos de artifício - será que não chegou (ou passou) a hora de proibi-los?

3) Eu mereço?

4) Como ter pensamentos mais claros

5) Como diminuir o estresse

6) Quando a tristeza é necessária

7) Transtorno de Acumulação

8) Enquanto ainda há tempo - o post mais difícil de ser escrito

9) Dormir no escuro - essencial para a saúde

10) O responsável por sua saúde é...

11) Games atuais - divertidos ou perturbadores?

12 - Os animais de estimação e o final de ano


Que 2019 seja um bom ano para nós humanos e para os animais. 

Que seja um ano de muita saúde, paz, respeito, amor e prosperidade. 

Que seja um ano do cultivo de valores, de coerência entre palavra e ação, de descoberta do que realmente importa de forma pessoal a cada um de nós.

Que seja um ano em que sejamos capazes de compreender de forma mais clara o que realmente importa em nossa vida. E que sejamos também capazes de tomar as atitudes necessárias nesse sentido.

Que seja um ano com mais simplicidade.

Que seja um ano com mais harmonia.

E por amar muito esses animais incríveis chamados cães, eu não poderia encerrar o ano com outra imagem.



cachorro-com-chapeu-escrito-happy-new-years-e-baloes-de-festa






Créditos da imagem: Allivet
 


sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Para pensar #82


Meu sonho de consumo é morar num lugar blindado ao som, num bairro tranquilo, junto à pessoas tranquilas... Será que isso é possível nesse mundo ou terei que mudar para outro planeta?

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

A impermanência faz parte da vida


Quando coisas desagradáveis ou ruins acontecem, ficamos aliviados com a  existência da impermanência. Mas quando são coisas boas, nosso desejo é que tais eventos não acabem nunca.

O problema é que, sendo bom ou ruim, tudo passa, tudo acaba.

Há coisas que naturalmente precisam ocorrer para o nosso próprio desenvolvimento e também para o desenvolvimento da sociedade. Não é raro ouvir mães dizendo que não queriam que seus filhos crescessem, que queriam que eles ficassem na idade da inocência, na idade em que estão descobrindo o mundo. Claro que isso é um devaneio momentâneo, pois o que se espera mesmo é que os filhos cresçam, se desenvolvam e tornem-se independentes. Quem iria se sentir feliz com um filho de 30 anos com as características físicas e mentais de uma criança de 5 anos? Ninguém.

Queremos crescer, nos desenvolver, evoluir e ter sucesso na vida. Tudo isso só é possível devido a existência da impermanência.

praia-com-palavra-impermanencia-escrita-na-areia

Mudamos o tempo todo!

A maior parte das mudanças é tão sutil que não as percebemos. Não me refiro aqui a algo inédito, pois esses momentos geralmente ficam gravados na mente. Me refiro ao momento oposto, quando começamos a deixar de gostar de algo.

Não sabemos o momento exato em que começamos a deixar de gostar de alguma coisa, como um tipo de filme, de livro, de jogo, de comida, de lugar. Após algum tempo percebemos que o que era tão agradável já não nos interessa mais, sendo que muitas vezes torna-se até motivo de irritação ou repulsa.

Essa faceta da impermanência é boa, pois auxilia o nosso desenvolvimento pessoal e também o da sociedade.

Imagine se a humanidade houvesse se contentado com a invenção da máquina de escrever elétrica ou do aparelho de fax modem. Foram produtos disruptivos em sua época, mas que hoje servem mais como peças de museu do que qualquer outra coisa. Ainda bem que evoluímos nesse sentido, não é?


Mas e as coisas que não gostaríamos que mudassem?

Querendo ou não, tendo consciência ou não, preparando-se ou não, as coisas que nos são caras também vão mudar. E na maioria das vezes não estamos muito - ou nada - preparados e dessa forma as circunstâncias da vida acabam nos pegando quase de surpresa, como o falecimento de pessoas idosas, a perda de um emprego ou uma ruptura amorosa. Acredito que ninguém gostaria de passar por nenhum dos três eventos citados acima, mas todos eles farão parte da vida da maior parte das pessoas, exceto o primeiro que é certo na vida de todos.


Onde eu quero chegar?

Provavelmente você está se perguntando isso desde que começou a ler esse post.

O fim do ano chegou e com ele mais uma faceta da impermanência está na nossa frente. 2000, 2005, 2010, 2015, 2018 e agora 2019. Passou tão rápido, não é mesmo? Nem parece que o século XXI iniciou-se há 19 anos.

Será mesmo que foi o tempo que passou tão rápido? Ou foi a vida destituída de quantidade adequada de momentos e eventos realmente significativos e importantes que acabou proporcionando a sensação de que o tempo voou?

Como você se sente quando tem um dia atarefado, mas que foi muito bem organizado e bem direcionado às atividades que se dispôs a executar, sendo que ao final desse dia 100% dos objetivos foram cumpridos? Provavelmente sente-se exausto, mas muito satisfeito. E com a sensação de que o tempo passou na velocidade normal, não tão rápido. Ou pelo menos não muito mais rápido do que o normal.


Não podemos tirar a impermanência de nossas vidas, mas podemos....

....tornar os momentos agradáveis mais significativos.

Agora que estão chegando as festas de final de ano, gostaria de propor um desafio, independentemente de você gostar e participar ou não desses eventos.

Esteja mais presente em vez de se preocupar tanto com os presentes materiais. Mas esteja presente de verdade. Veja aqui post que fiz sobre Mindfulness.

No lugar da comilança excessiva procure ter uma alimentação mais moderada e também silêncio, para que ambos o ajudem a clarear a mente. Isso vale para qualquer época da vida. Com a mente mais clara, você vai perceber o que é realmente importante. E talvez essa seja uma boa época para esse tipo de reflexão, pois geralmente há reuniões entre os membros das famílias.

Não se deixe contaminar levar pela energia consumista e falsamente acolhedora que paira no ar, pois tal sensação só terminará em mais consumo por impulso.

Você se lembra das fotos de quando era criança, de festas de aniversário e de final de ano? É provável que algumas daquelas sorridentes pessoas que tanto te amavam já não façam mais parte desse mundo.

É.... A impermanência tem o seu lado dolorido. Mas necessário.

Por isso, que todos nós estejamos presentes de verdade na vida das pessoas que mais amamos. Não só apenas neste final de ano, mas sempre enquanto essas pessoas e essas relações existirem.


Crédito da imagem: Pixabay

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Os animais de estimação e o final de ano - e algumas palavras sobre valores e a Manchinha (Caso Carrefour)





Infelizmente nessa época do ano aumentam os casos de abandono de animais de estimação pelos mais diversos e inexplicáveis motivos.

Ao mesmo tempo, cães e gatos comprados tornaram-se também uma opção de presente. Quem os conhece já sabe como essa relação funciona, mas quem nunca conviveu com eles, não pensa muito no depois: o animal vai crescer, deixar de ser engraçadinho, ter um temperamento muitas vezes mais problemático, necessita de cuidados e de muita companhia.  Enfim, ele irá proporcionar muitas alegrias, mas também precisará de muita atenção.

Muitas pessoas ficam empolgadas com animais novinhos e fofinhos, mas no final não estão aptas ou interessadas em suportar a responsabilidade que eles necessitam durante a sua curta existência. Muitos não estão dispostos a perder uma parte de sua liberdade. Viajar, por exemplo, torna-se mais complicado. Por isso, muitos acabam abandonando um ser praticamente indefeso na civilização cruel e fria em que vivemos.

Diante de tudo isso, se você ainda não é tutor de um animal de estimação, reflita em se realmente é isso mesmo o que você quer, pois assim como em todas as relações, há vantagens e desvantagens que precisam ser muito bem analisadas para que não haja arrependimentos depois, já que quem vai sentir, sofrer e ser mais prejudicado nesse caso é o animal.

Além disso, há de considerar-se que o custo para manter animais não é baixo: alimentação, produtos para o banho, vacinas, vermífugos, consultas regulares, medicamentos, anti-pulgas, etc. E tratamentos médicos - que mais cedo ou mais tarde serão necessários.


Não compre, adote!

E se quiser mesmo que um animalzinho faça parte de sua vida, não compre, adote! Há muitos animais na rua e em abrigos que anseiam muito dar e receber amor em um lar. Eu resgatei alguns cães de rua e eles sempre foram muito fieis e agradecidos. A maioria dos cães é assim, mas os que passaram por momentos de abandono são mais intensos nesse sentido.


frase-adote-um-amigo-e-cachorro-dormindo-com-gato

Essa já é uma época complicada para a maioria dos animais devido ao excesso de barulho de fogos de artifício barulhentos que sempre causam muitas ocorrências trágicas, como paradas cardiorrespiratórias, cães presos em grades quando tentam desesperadamente fugir do barulho insano, atropelamentos e fuga.

Agora imagine o caos barulhento adicionado ao abandono...

Como eu já disse em outros posts, convivo com cães desde que nasci. Tenho uma afinidade imensa com eles e essa época do ano é especialmente triste para mim, pois a quantidade de animais que se perde, se machuca ou é abandonado é sempre alta.

Não fazia parte do post original, mas eu gostaria de destacar o Caso Carrefour (veja aqui e aqui), que está tendo uma grande repercussão. Infelizmente esse fato não é uma exceção. Como eu disse acima, muitos animais são abandonados e acabam passando por situações constantes de fome, frio, perigo, violência, maus tratos, restrição de movimentos e até morte. Diante de tudo isso, a posse responsável é fundamental para o bem-estar dos animais.



pintura-cachorrinha-Manchinha

Valores

Aqui eu gostaria de abrir um parênteses no texto para falar um pouco sobre bons costumes e valores.

Quais são seus valores?

Qual você acha que seria sua atitude na situação do Caso Carrefour?

Acredita que em algum momento passaria por sua cabeça a possibilidade de atrair o cachorro com alimento envenenado, após isso nele bater com uma haste de ferro, de madeira ou de qualquer outro material até feri-lo de forma considerável externamente e fatal internamente?

São reflexões para você pensar consigo mesmo. Acredito que poucas pessoas teriam coragem de agir dessa maneira. A maioria procuraria uma solução pacífica e inteligente para resolver a questão.

Há traços em nossa personalidade que muitas vezes nem imaginamos possuir, mas que estão "adormecidos" no inconsciente. E dependendo do momento e das circunstâncias, acabam vindo a tona.

No vídeo final do post Psicopatas do cotidiano – Resenha, a psiquiatra Katia Mecler disse que é preciso atenção com crianças que maltratam animais. Se você não viu esse post, vale a pena ver, pois o livro e o vídeo são muito esclarecedores.

Uma pessoa não age dessa forma tão cruel, violenta, premeditada e fria se isso já não fizer parte do seu caráter, pois valores como bondade, respeito e vontade em fazer o bem e o que é certo não coexistem de forma harmônica e equilibrada em quem possui traços de personalidade perversos.

Fico pensando: uma pessoa que age dessa forma consegue dormir em paz, satisfeito com suas atitudes e com a consciência tranquila? Acredito que não, exceto se tiver traços muito acentuados da personalidade antissocial - descrita no post citado acima.

Fatos como esse me entristecem e me revoltam, pois a crueldade, a frieza e a perversidade sempre encontraram uma maneira de se fazer presentes nas sociedades ao longo dos milênios.

Animais abandonados sofrem muito e passam por tudo de ruim nas perigosas ruas das frias cidades desumanas humanas. Parecem até que são invisíveis, como ocorre com algumas profissões.

Muitas pessoas quase tropeçam nos animais, mas fingem que não os veem. Alguns olham com pena, mas não vão além. Enquanto isso, esses animaizinhos silenciosamente esperam.

Esperam, esperam e esperam.... Por um lar para o qual estão aptos a dar muito amor e alegria. Alguns dão sorte e conseguem, mas a maioria morre esperando o lar que nunca terão. 

Entre milhares, a Manchinha foi mais uma vítima da frieza e da crueldade humana. Não sei se você sabe, mas ela foi incinerada rapidamente. Por que? Para que não existam provas sobre a causa da morte e punição dos responsáveis? Fica a pergunta e a indignação. 

Como disse Dalai Lama, "precisamos ser a mudança que queremos ver no mundo". Não amanhã. não na semana que vem, não no ano que vem, mas que o início seja agora. E que essa mudança seja para o bem, pois o mal já existe em excesso nas sociedades humanas.


Proteção para o barulho de fogos de artifício

Voltando ao post que eu havia escrito antes da crueldade com a Manchinha, se você possui um animalzinho, proteja-o do barulho, se possível dentro de casa para que ele se sinta mais seguro em sua companhia. Eles sempre confiam muito em nós e eu acredito ser muito sábio e uma demonstração de amor de nossa parte retribuirmos a confiança e o amor incondicional que deles recebemos.

Abaixo, deixo o mesmo vídeo que postei do ano passado e do qual gosto muito. Espero que você também goste. Se quiser, leia também o post Por um natal com mais simplicidade e silêncio, pois reflete bem a realidade.




Para encerrar, deixo uma frase para reflexão:

"Você não pode compartilhar sua vida com um cão ou com um gato se você não entende que eles também têm personalidade, sentimentos e uma mente."
Jane Goodall


Créditos das imagens:

Quadrinhos: Facebook
Adote um amigo: Amigo não se compra
Desenho em homenagem ao cachorro covardemente espancado no Carrefour: Facebook - Geraldo Felício


sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Novidades


O meu post de hoje será um pouco diferente.

Gosto muito de frases para reflexão e de trabalhar com fontes e efeitos em textos (de forma mais simples). Por isso, criei o blog Para Pensar, Refletir e Agir. Lá pretendo postar frases que proporcionem reflexões que quem sabe, levem os leitores - e eu também - a tomar as atitudes necessárias, mas que muitas vezes acabam sendo postergadas indefinidamente. 

Pretendo futuramente postar também imagens e vídeos.

Estou fazendo também algumas mudanças no Sola Scriptura. Agora, além dos versículos bíblicos, minha intenção é postar também uma breve reflexão.

Assim como aqui no Simplicidade e Harmonia, são duas pequenas e singelas maneiras de quem sabe tornar o mundo um pouquinho melhor.

Para encerrar, gostaria de deixar uma reflexão nesse sentido: pequenas atitudes, muitas vezes aparentemente insignificantes, podem fazer muita diferença na vida das pessoas.


"Era uma vez um escritor que morava em uma tranquila praia, junto a uma colônia de pescadores. 

Todas as manhãs ele caminhava à beira do mar para se inspirar e à tarde ficava em casa escrevendo. 

Certo dia, caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar. Ao chegar perto, ele reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas-do-mar da areia para, uma por uma, jogá-las novamente de volta ao oceano. 

Por que está fazendo isso? - perguntou o escritor.


Você não vê! A maré está baixa e o sol está brilhando. 
Elas irão secar e morrer se ficarem aqui na areia - explicou o jovem.

O escritor espantou-se.


- Meu jovem, existem milhares de quilômetros de praias por este mundo afora, e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas pela praia. Que diferença faz? Você joga umas poucas de volta ao oceano. A maioria vai perecer de qualquer forma.


O jovem pegou mais uma estrela na praia, jogou de volta ao oceano e olhou para o escritor. 


- Para essa aqui eu fiz a diferença!


Naquela noite o escritor não conseguiu escrever, sequer dormir. 


Pela manhã, voltou à praia, procurou o jovem, uniu-se a ele e, juntos, começaram a jogar estrelas-do-mar de volta ao oceano. 

Sejamos, portanto, mais um dos que querem fazer do mundo um lugar melhor.


Sejamos a diferença!


(Autor desconhecido)



estrela-do-mar

Crédito das imagens: Pixabay

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Alimentos que fazem bem - parte 2


O post de hoje foi uma sugestão do amigo .
Como eu respondi à ele, minha alimentação é bem simples, mas de qualquer forma, espero que minhas dicas possam ser úteis à ele e à você também. Não considere como indicações, são apenas dicas que resolvi compartilhar. Abordarei brevemente sobre o cultivo de alguns itens, pois algumas espécies têm uma manutenção relativamente fácil e talvez você se interesse em tê-las em casa.

Antes de iniciar, eu gostaria de lembrar que o que é bom para mim, pode não ser para você. Por isso, é muito importante suspender o uso de qualquer produto em caso de reações indesejadas. E sempre consultar o médico para fazer exames de rotina, pois dessa maneira você poderá direcionar sua alimentação de acordo com suas necessidades específicas. Se achar conveniente, procure também um nutricionista, pois acredito que seja o profissional mais adequado para elaborar uma dieta específica para suas necessidades pessoais e tirar suas dúvidas nesse sentido.


Como utilizo os produtos naturais

Abaixo farei uma breve descrição da minha maneira de utilizar os produtos naturais citados no post Alimentos que fazem bem e outros que ficaram de fora, mas que também gosto de utilizar.


1) Aloe arborescens miller: utilizo somente o gel ou corto um pedaço em tirinhas com casca - nesse caso é necessário tomar cuidado com a aloína (veja o link no final do post). Sempre utilizo puro.

2) Kefir de água: um copo (200 ml) todos os dias.

3) Moringa oleifera: consumo aproximadamente 10 ou 15 folhas por dia. Apenas lavo as folhinhas e mastigo.

Se você tiver a intenção de plantar, prepare-se para uma árvore grande, que poderá chegar a 6 metros. A minha está em um vaso e assim como todas as outras plantas recebe periodicamente adubo orgânico caseiro e mulch (folhas soltas por cima da terra para manter a umidade, nutrir a terra e evitar o aparecimento de ervas daninhas). 

4) Castanha do Pará: sempre compro sem casca e crua. Já comprei com casca, mas dá tanto trabalho para abrir, que desisti. Comigo é raro sair inteira, sempre saem partidas em 2 ou 3 partes...

5) Couve: é uma planta que necessita de um certo cuidado, pois há muita incidência de pragas (pulgões). Exatamente por isso, evito comprar, pois se tenho dificuldade em manter as folhas livres desses bichinhos indesejados, os grandes produtores não exitam em utilizar agrotóxicos. Uso folhas de neen com esse objetivo - o que às vezes dá certo e às vezes não.

De qualquer forma, prefiro tirar os pulgões de forma manual do que ver uma folha visualmente limpinha,  mas que foi tratada com produtos químicos.

Costumo utilizar as folhas de couve refogadas com alho e cebola.

6) Alhoutilizo dentes de alho com cebola no arroz, feijão e na couve. Nada muito além disso.

7) Camomila: em forma de chá. Esse eu ainda compro, preciso plantar.

8) Erva cidreira: essa planta é bem fácil de ser cultivada e não necessita de muitos cuidados. Quando está com muitos galhos, tiro as folhas e armazeno-as envoltas em guardanapos de papel mais espessos em uma vasilha de plástico na geladeira. Dessa forma, as folhas duram por alguma semanas, desde que o papel permaneça seco. Se ficar úmido, basta trocá-lo.  Consumo em forma de chá.

9) Óleo de coco: utilizo puro. Aproximadamente uma colher de sobremesa por dia. É um produto muito versátil e bom para a saúde. Vale a pena conhecer.

10) Limão: como eu disse à Edna no primeiro post, plantei um pé de limão há alguns anos (em um vaso também), mas ele ainda não deu frutos. Enquanto isso, uso suas folhas para deixar a água saborizada e nutritiva ou para fazer chás.

O limão (fruta), eu uso em forma de suco - sempre sem açúcar.


Abaixo estão alguns itens que não apareceram no post anterior:

1) Espinafre: costumo utilizar refogado ou em tortas.

Essa planta necessita de mais cuidados em relação a irrigação, pois se a terra ficar muito seca, a planta acabará não resistindo. Por possuir ácido oxálico e ácido fítico que são prejudiciais a saúde, prefiro utilizar com moderação.

2) Morango selvagem e amora: frutas de época, são relativamente fáceis de serem cultivadas, pois não necessitam de muitos cuidados , exceto adubagem periódica e irrigação.

É muito agradável colher essas frutas e comê-las na hora!

3) Jambo: fruta bem perfumada. Além de possuir inúmeras propriedades nutricionais, como auxiliar na síntese do colágeno no organismo. É uma árvore muito grande, calculo algo em torno de 5 metros de altura e copa com um raio de 7 metros.

Há quase 1 ano plantei uma semente em um vaso, mas até agora não deu frutos. Há 1 mês, plantei uma muda e como a árvore da qual a tirei é antiga, a chance de dar frutos em breve é maior do que a do outro pé. A planta ainda não está muito "feliz", mas espero que em breve melhore.

4) Cacau em pó: até tentei a alfarroba, mas não deu... Chocolate é muito melhor! Estou tentando migrar de vez do achocolatado para o cacau, mas ainda não consegui. O achocolatado (que está mais para açúcar colorido) e o chocolate em pó possuem vários ingredientes em sua composição enquanto o cacau em pó é puro - dependendo do fabricante. Em bolos, dá para perceber bem a diferença, pois há o gosto de chocolate de verdade. Além disso, a quantidade de cacau utilizada é menor, já que ele é mais forte. E o preço não é tão diferente do preço do chocolate em pó. Dependendo do lugar, chega a ser até mais barato.

5) Damasco: em casas de produtos naturais a gente sempre encontra opções saudáveis e nutritivas. O damasco é uma delas. É muito nutritivo e muito bom para tirar aquela vontade de comer doces após a refeição ou por causa de ansiedade. Com o tempo ele começa a satisfazer essas vontades de maneira formidável.

6) Levedo de cerveja: rico em vitaminas, é muito útil para auxiliar na manutenção da saúde. Costumo usar 1/2 colher de sopa por dia.


Alimentos industrializados também fazem parte da minha vida

Não vou ser hipócrita em dizer que consumo apenas produtos naturais, pois em um mundo com tantas opções saborosas, é quase impossível resistir a tudo. Mas com o tempo, minha lista de guloseimas foi diminuindo e atualmente possui apenas 3 itens que são mais habituais, embora não os consuma tanto quanto antes, algo como uma, duas ou três vezes por mês: chocolates, bolachas recheadas e batatas-fritas (muitas vezes feitas em casa).   


lousa-com-frutas-e-a-frase-alimentacao-saudavel


Conclusão

Assim como em tudo na vida, equilíbrio na alimentação é fundamental.

Para quem está procurando uma alimentação mais natural, é muito importante não tentar ser radical, pois dessa forma os hábitos não se sustentarão. É melhor mudar um hábito alimentar por vez, sem pressa, mas que seja de forma consistente e permanente. E com o tempo, o que era muito gostoso, que você sempre acreditou que iria gostar para sempre, já não terá mais graça nenhuma. Muito pelo contrário, você mesmo começará a rejeitar tais alimentos.

Eu, por exemplo, gostava muito de doces, mas de forma natural e imperceptível passei a não gostar mais, pois são extremamente açucarados - salvo raras exceções.

Com o tempo e com novos hábitos mais naturais parece que o paladar e a mente ficam mais "exigentes", no sentido de quererem produtos menos processados e industrializados.

Em um mundo repleto de aromatizantes, realçadores de sabor, embalagens e propagandas atrativas não é fácil seguir o caminho oposto, mas felizmente a humanidade está começando a perceber que o excesso de produtos artificiais está acabando com a saúde, de forma que muitas pessoas estão começando a mudar o rumo em relação a alimentação, o que faz com que empresas mudem também e passem a oferecer produtos um pouco mais saudáveis ou pelo menos, um pouco menos nocivos.


Leituras que recomendo:
GreenMe - Aloína: um poderoso laxante! Será melhor não usar?

GreenMe - Babosa: o que acontece ao corpo se beber um copo de aloe vera por dia?

Jardineiro.net - Acácia-branca – Moringa oleifera

Empório Dona Rosa - Árvore da Vida! A planta recomendada pela ONU por suas incríveis funções

Cura pela natureza - A forma correta de consumir moringa, a árvore da vida


GreenMe - Cultivar sem irrigar é possível? (esse artigo fala brevemente sobre o mulch)

Dicas on line - Os 10 legumes e frutas que mais possuem agrotóxico


Tua saúde - 4 Formas de usar o Óleo de Coco natural

Acervo ST - Os Segredos Das Pessoas Que Nunca Ficam Doentes (2011)

Minha vida - Óeo de coco: veja benefícios, modos de usar e cuidados

Minha Vida - 7 alimentos naturais que podem ser tóxicos